Caminho de Santiago, 2007.

Eu sentia as informações e orientações, apesar de elas ainda estarem intangíveis com a vida apressada que levava no Rio de Janeiro. De alguma forma, aquela cidade me fazia mal.

Peregrina no Caminho de SantiagoEm 2007, convalescia de problemas graves de saúde. Tive, ainda no Brasil, dengue hemorrágica e pneumonia, que quase me levaram à morte. Depois desse processo, ainda não plenamente recuperada, deprimida e sem vitalidade, decidi peregrinar no Caminho de Santiago. Sabia que receberia orientações de meus mestres durante a peregrinação. Escolhi a casa de Acácio e Orietta para começar o caminho. Como sempre, amorosos e zelosos, me ajudaram a programar o caminho, entrando em com hospitaleiros me receberiam e, de certa forma, zelariam por minha saúde.

Apesar do trajeto difícil por causa das minhas limitações físicas, cheguei em Santiago de Compostela em 21 dias, percorrendo, nesse período, 457km. Foi uma grande vitória, que desbloqueou vários passos à frente. Depois disso eu voltarei ao Caminho várias vezes, para ministrar cursos, palestras e atuar como hospitaleira, oferecendo atendimentos de fisioterapia e de terapias holísticas.

La casa del Alquimista

La casa del Alquimista

Em 2008 voltei ao Caminho para atuar como hospitaleira. Estava na Galícia e Fui fazer um atendimento em um Albergue. Esperava o ônibus nas escadas de uma igreja, quando fui (eu e toda cidade) surpreendida por uma chuva de granizo. Foi muito assustador. Ao tentar socorrer um senhor, que tentava esconder-se fui atingida na nuca! Foi muito forte, a pedra tinha o tamanho de um punho fechado. Senti que não estava sozinha. Apesar de completamente desorientada, sentia forte a presença dos Seres de Órion, sabia que o que via não eram simplesmente alucinações, eram visões. 

Fiquei alguns dias descansando na casa de Antônio, um alquimista inspirador com muitos conhecimentos. Lá, meditando em seu quarto mágico, pela primeira vez, fui capaz de ver Órion. A partir disso, Ele seria um grande mestre, que me direcionaria nesse processo.

Comecei a sentir fortemente sua presença nos atendimentos, e buscava sempre me conectar mais e mais com sua energia mansa e confortante. 

Tudo então ficou mais claro. As canalizações começaram a ser orientadas para uma missão maior, batizada Via TAU. Apesar do receio e das dúvidas da minha mente dual, eu precisava centrar minhas energias nesse processo. 

Limpar, reativar, reconectar o Planeta Terra

Deixe um comentário