França, 2012

Era comum o aparecimento de ORBES nas fotos.

Era comum o aparecimento de ORBES nas fotos.

      A primeira etapa da Via TAU foi na França. Eu comecei essa jornada na certeza que o Caminho Via TAU seguia o Plano Divino, que eu estava sendo apenas um canal de profunda limpeza para o planeta.

    Sinto esse momento como se fosse um processo iniciático. Parecia que estávamos lendo um livro. Recebíamos informações claras e sentíamos, a cada segundo a energia feminina criadora e amorosa. Isso era a certeza que estávamos cumprindo a missão corretamente. Eu estava atenta aos sinais, seguindo a minha intuição e meu coração, como disseram os Seres de Luz.

   Na França, atuei energeticamente sobre os os seguintes pontos:

  • Notre Dame
  • Sainte Chapelle
  • Chartes
  • Rouen
  • Mont Saint-Michel
  • Região de Languedoc – Albi
  • Montségur.
Nanda, Acácio e Orietta.

Nanda, Acácio e Orietta.

      Essa etapa, como em toda etapa de 2012, estive com meu irmão Acácio e sua esposa, Orietta. Eles moram no Caminho de Santiago, são hospitaleiros em Vilória de Rioja, em seu próprio albergue. Já na primeira etapa, estávamos muito conectados com essa missão. E sabíamos também que tudo ia acontecer como deveria (Eles sempre me diziam que estava tudo feito, e que eu precisaria só seguir acreditando e cumprindo as orientações com muita disciplina).

     Antes de entrar nas catedrais e igrejas, buscávamos uma conexão maior com a energia das Deusas, emanando e expandindo o amor e a compaixão, chaves para a limpeza. Em volta das igrejas, sempre encontrávamos os verdadeiros templos: árvores ancestrais, onde eu prestava minhas reverências e pedia permissão e auxílio dos elementos e elementais. Era comum eu recolher cascas, folhas e algumas pedrinhas, utilizando-os para conectar com os elementais que nos ajudariam.

Abertura do Portal de Limpeza na Catedral Notre Dame

Abertura do Portal de Limpeza na Catedral Notre Dame

Era através da projeção do símbolo do TAU Branco que abríamos os portais fechados. Limpávamos as paredes das catedrais borrifando água com óleo essencial e com a ajuda de um bastão de turmalina. Emocionava-me corriqueiramente, com tanta movimentação energética. Portais de Limpeza eram abertos pela projeção do Tau, com o sentimento de amor, gratidão e celebração do meu coração.

Tudo fluía de forma muito natural. Como se já estivesse tudo programado. Portões eram deixados abertos, festas e missas dispersavam a atenção dos fiés e peregrinos. Conseguíamos fazer tudo como se estivéssemos invisíveis.

Flor da Vida revelada na Catedral de Notre Dame

Flor da Vida revelada na Catedral de Notre Dame

Estávamos seguindo as orientações das canalizações, e como me foi dito, fiquei muito atenta aos sinais da natureza e à minha intuição. Era na revelações dos sinais que eu percebia que estávamos fazendo tudo certo. Aparições naturais, em fotos, simbolismos revelados nas construções(…) Tudo confirmava que essa jornada seria incrível, que liberaria muitos dos karmas e histórias que somos apegados, e que estão nos atrapalhando a seguir no caminho da Ascensão. Muitos segredos sobre a história da humanidade seriam revelados através da Via TAU, e muitos eram os comprometidos para a realização dessa missão. O carinho e o cuidado de Acácio e a inabalável certeza de Orietta ajudavam-me e ancoravam-me quando minha mente, dual, insistia em duvidar.

E assim seguíamos seguindo o segredo escondido. Cidade por cidade, percorremos cada etapa da Via TAU. Seguíamos limpando construções, limpando formas-pensamento e espíritos presos em suas culpas e penitências. Cada local foi reativado, através da libertação de seus guardiões. E ainda, precisávamos reconectar tudo para que fosse revelado a verdade.

 

 

Limpar, reativar, reconectar o Planeta Terra

Deixe um comentário